Enfrentar as desigualdades para vencer a pobreza

Terremoto e tsunami na Indonésia

Tempo de leitura: 1 minuto
 

Situação Atual

Uma das nações mais propensas a desastres do mundo, a Indonésia enfrentou recentemente mais dois tsunamis que deixaram milhares de mortos e desaparecidos.

O primeiro foi setembro de 2018 na ilha de Sulawesi. Pelo menos 2.000 pessoas morreram e centenas de casas e edifícios foram destruídos. O desastre também danificou e destruiu grande parte das residências na região de Palu, e muitos estão com receio de voltar às suas casas. Estima-se que há mais de 300 mil desabrigados.

O mais recente aconteceu em dezembro 2018 no estreito de Sunda. Os últimos relatórios apontam 373 mortos, 128 desaparecidos, mais de 1.500 feridos e mais de 11 mil pessoas desabrigadas. Esses números podem ser ainda maiores, já que as cidades costeiras de Sumatra e Java foram transformadas em ruínas pelas ondas gigantes que atingiram a região depois que o vulcão Anak Krakatau entrou em erupção.

Nossa Resposta

Em um trabalho conjunto com parceiros a Oxfam já chegou a mais de 100.000 pessoas afetadas pelos terremotos de Sulawesi com o fornecimento de água potável, construção de redes de distribuição, construção de banheiros e distribuição de kits de higiene pessoal. Além disso, os parceiros locais apoiados pela Oxfam chegaram ao atingidos no estreito de Sunda em menos de 24 horas.

A Oxfam trabalha na Indonésia em parceria com diversas organizações sociais desde 1957. Atualmente, estamos presentes em seis províncias do país, onde ajudamos o governo da Indonésia, a sociedade civil e as comunidades locais. Nosso foco no país é o trabalho de empoderamento das mulheres para que possam fazer valer seus direitos, e contribuímos também para fortalecer a resiliência das comunidades em caso de desastres.

Faça uma doação para o nosso Fundo de Emergências e nos ajude a salvar vidas pelo mundo.

imagem do banner
Cadastre-se
Receba nossa newsletter