Enfrentar as desigualdades para vencer a pobreza

 

História

A Oxfam Brasil faz parte de uma confederação global que tem como objetivo combater a pobreza, as desigualdades e as injustiças em todo o mundo. Desde 2014, somos membros da Confederação Oxfam, que conta com 19 organizações atuando em 93 países. No total, somos mais de 10 mil funcionários e 55 mil voluntários pelo mundo, contribuindo para aliviar a vida de milhões de pessoas em situação de emergência e contribuir para a transformação social com base nos direitos humanos e no desenvolvimento justo e igualitário.

A Oxfam Brasil tem um conselho deliberativo, um conselho fiscal e uma assembleia geral – formados por brasileiros – e é uma organização sem fins lucrativos e independente. Nosso escritório fica em São Paulo.

Temos como princípio trabalhar com organizações parceiras, em redes e plataformas conjuntas, em projetos e ações que promovam mudanças significativas. Para nós, desafiar as desigualdades é dar espaço, voz e poder às pessoas para que possam exercer seus direitos plenamente.

Clique e conheça a nossa história

No Brasil, atuamos nas seguintes áreas:

• Justiça Social e Econômica

• Desigualdades nas Cidades

• Setor Privado e Desigualdades

Seguimos seis princípios básicos para que as parcerias propiciem mudanças:

• Visão e valores compartilhados;

• Identificação de metas em comum;

• Autonomia e independência;

• Transparência e responsabilidade mútua;

• Precisão sobre funções e responsabilidades;

• Compromisso com a aprendizagem conjunta.

 

Globalmente, temos quatro grandes campanhas:

 

Cresça

Milhões de pessoas enfrentam péssimas condições de trabalho e renda para produzir a comida que comemos e muitas vezes nem tem o que comer elas próprias. Ninguém deveria ter que trabalhar assim.

 

Equilibre o Jogo!

Nossa economia global está ampliando o fosso entre os ricos e os pobres, aumentando as desigualdades de riqueza e renda pelo mundo. O 1% mais rico do planeta tem concentrado riqueza às custas dos baixos salários e péssimas condições de trabalho de milhões de pessoas.

 

Direitos em Crise

As crises humanitárias e seus impactos sobre as pessoas mais vulneráveis têm se repetido mundo afora, com uma frequência cada vez maior. Conheça mais detalhes sobre nossa campanha ‘Direitos em Crise’.

 

Basta!

A violência contra as mulheres e meninas é recorrente, numa escala tal que já é considerada uma crise global. Uma em cada três mulheres já sofreu algum tipo de violência. Esse problema não tem fronteira geográfica ou de cultura. As que vivem na pobreza sofrem ainda mais com os abusos.

imagem do banner
Cadastre-se
Receba nossa newsletter