Enfrentar as desigualdades para vencer a pobreza

Brasília ganha Mapa da Desigualdade

Lançamento acontece neste sábado, 3, e busca incentivar debate sobre direito à cidade

02/12/2016 Tempo de leitura: 2 minutos
 

Medir a desigualdade nos territórios e servir como uma fonte popular para explicitar a disparidade entre as regiões. Este é o objetivo do Mapa das Desigualdades que está sendo elaborado pelo Movimento Nossa Brasília, Inesc e Oxfam Brasil, e que foi pensado e sistematizado a partir de oficinas participativas na Cidade Estrutural, Samambaia e São Sebastião nos meses de outubro e novembro, processo que contou com a colaboração qualificada de movimentos e organizações comunitárias locais. O Mapa das Desigualdades de Brasília será lançado no dia 3 de dezembro conjuntamente a uma discussão sobre centro, periferia e distintas dimensões que compõem o debate sobre o direito à cidade e a desigualdade nos territórios.

O Mapa das Desigualdades possibilita visualizar as desigualdades no território ao comparar diferentes regiões com o Plano Piloto da capital, permitindo que se compare saúde, educação e outras políticas garantidoras de direitos desvelando e apresentando como estão distribuídas pelas cidades do Distrito Federal. Os resultados do Mapa irão alimentar a Plataforma Cidades Sustentáveis e serão publicados online na página do Movimento Nossa Brasília, ficando disponíveis para consulta e utilização pela sociedade civil na incidência junto ao poder público em diversos temas e eixos que envolvem direitos e políticas públicas nas cidades.

Essa experiência é uma reaplicação de uma metodologia desenvolvida pela Rede Nossa São Paulo, com o destaque da inovação da proposta envolver o diálogo com a comunidade a partir de encontros e dinâmicas colaborativas na seleção de indicadores prioritários regionais. O evento de lançamento também compõe esta perspectiva crítica e inclusiva ao abrir o convite para a discussão sobre a cidade e suas desigualdades com a sociedade brasiliense e os diversos grupos que participaram das atividades de construção do Mapa.

A programação do dia 03 busca assegurar o aprofundamento crítico de questões como a construção de Brasília e a ocupação do território do Distrito Federal assentada em desigualdades, Agenda Habitat III, Direito à Cidade e distintas perspectivas sobre as relações entre centro e periferia. Outra grande atração do dia é o Sarau “Grito das Periferias”, projeto que reúne artistas e produtores culturais das regiões periféricas do DF.

A participação é aberta ao público, devendo-se fazer uma inscrição prévia no seguinte endereço: https://goo.gl/1zOKn5

Programação

9h
Acolhida – Sarau “Grito das Periferias” e café

9h30
Boas vindas – Ciranda de Apresentação

10h
A construção de Brasília e sua constituição
com Markão Aborígene e Paique Santarém

10h30
Apresentação do Mapa das Desigualdades
Júlio Campos e Caio Dias – Nossa Brasília

Mesa e diálogo sobre o Mapa – Compartilhando experiências das cidades
Aline Côrtes (Samambaia), Newton Pereira (Estrutural) e Paulo Farias (São Sebastião)

11h30
Provocações para o diálogo
Kátia Maria (Oxfam Brasil). Zuleica Goulart (Rede Nossa São Paulo) e Cleo Manhas (Inesc/Nossa Brasília)

12h
Diálogo sobre o território e suas desigualdades

13h
Almoço

14h
Sarau “Grito das Periferias”

14h30
Direito à Cidade
1. Habitat III e Direito à Cidade, com Rodrigo Iaconivi (Pólis/SP)
2. Direito à Cidade, uma reflexão sobre as relações centro-periferia, com Nara Oliveira (Mercado Sul), Dyarley Viana (Inesc/Nossa Brasília/Coletivo da Cidade) e Hellen Christhyan (Casa Frida) + debate

17h30
Encerramento: Sarau “Grito das Periferias”

Data: sábado, 3 de dezembro de 2016
Local: Casa de Retiro Assunção | 611 Norte


""
imagem do banner
Cadastre-se
Receba nossa newsletter
 

A Oxfam Brasil utiliza cookies para melhorar a sua experiência

Ao continuar navegando na nossa página, você autoriza o uso de cookies pelo site.