Enfrentar as desigualdades para vencer a pobreza

Mapa das Desigualdades revela o abismo social entre regiões de Brasília

Segundo a publicação produzida pelo Movimento Nossa Brasília, Inesc e Oxfam Brasil, mais da metade da população do DF tem rendas média e baixa.

25/11/2019 Tempo de leitura: 1 minuto
 

A segunda edição do Mapa das Desigualdades, produzida pelo Movimento Nossa Brasília, em parceria com o Inesc e a Oxfam Brasil, revela as muitas desigualdades entre as regiões de Brasília.

Enquanto a população do Plano Piloto recebe em média R$ 20 mil, quem vive na Estrutural, que se desenvolveu no entorno de um aterro sanitário, recebe em média um salário mínimo (R$ 998).

A primeira edição do Mapa que revela as desigualdades em Brasília foi lançada em 2016 – veja aqui.

A Cidade Estrutural foi tema, em 2018, de um livro de crônicas e contos baseados em histórias reais e atividades desenvolvidas na região.

A publicação analisa as desigualdades do Distrito Federal a partir do cruzamento dos dados da Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios – PDAD 2019

Relatórios das organizações envolvidas na produção do Mapa também foram usados.

O Mapa das Desigualdades mede e compara dados sobre renda, saúde, educação, cultura, saneamento básico e segurança pública, entre outros. 

Concentração de renda aumentou

A publicação mostra que a concentração de renda aumentou, indo de 0.53 em 2015 para 0.58 em 2018.

Além disso, cerca de 55% da população está entre a renda baixa e média baixa.

O destaque fica para as cidades Estrutural, Fercal, Itapoã, Paranoá e Recanto das Emas e Varjão, que evidenciam os fatores social e de raça.

Além de concentrarem as menores rendas, essas cidades possuem de 65 a 81% da população negras, enquanto no Plano Piloto os negros não chegam a 45%.

Segundo Maitê Gauto, gerente de Programas e Incidência da Oxfam Brasil, o Mapa das Desigualdades é fundamental para identificar os principais desafios das políticas públicas.

“Reduzir desigualdades exige que se faça política pública priorizando o desenho e o investimento orientado para pessoas e locais em maior situação de vulnerabilidade.”

""
Notícias Relacionadas:
imagem do banner
Cadastre-se
Receba nossa newsletter
 

A Oxfam Brasil utiliza cookies para melhorar a sua experiência

Ao continuar navegando na nossa página, você autoriza o uso de cookies pelo site.