Enfrentar as desigualdades para vencer a pobreza

Juventudes fazem seu ‘corre’ por inclusão e geração de renda

Batalhas de rima, apresentações musicais, dança, grafite e uma feira de economia solidária. O evento Poesia nas Quebradas, que aconteceu no último sábado (18/5) em Planaltina (DF) teve isso e muito mais. A atividade faz parte do projeto Juventudes nas Cidades, realizado por coletivos do Distrito Federal em parceria com o Inesc e Oxfam Brasil.

Organizado pelos próprios coletivos, o Poesia nas Quebradas celebrou as iniciativas de geração de renda dos próprios jovens. Seja empreendendo com artesanato, brechó, reciclagem de roupas, cosméticos naturais e até cultivo e comercialização de mudas de plantas, os jovens desenvolvem suas próprias respostas à falta de oportunidades. “Quando você sai do ensino médio, fica pensando no que vai fazer. O objetivo é sair do ensino médio e ir para a faculdade, só que na verdade não é assim, a realidade é muito mais embaixo, ainda mais para quem é de periferia, porque você tem que escolher entre trabalhar e estudar”, afirma Taty Moudrak, 23 anos, uma das jovens do projeto.

No DF, o projeto Juventudes nas Cidades foi apelidado pelos jovens de “Corre”, justamente pelo seu caráter de desenvolvimento coletivo. “É nítido perceber a mudanças dos jovens de quando entraram no projeto até agora, tanto numa fala politizada, entendendo seu lugar no mundo e buscando outras possibilidades, principalmente no momento de crise que estamos vivendo. A questão do empreendedorismo vem muito disso”, diz Marcela Coelho do Inesc, uma das coordenadoras do projeto.

“São pessoas que, no fundo do poço gerado por esse sistema desigual e injusto, se organizam, se juntam e se embelezam para trazer novos ares, novas belezas e novas energias para a periferia”, complementa Marcão, educador e também um dos coordenadores do projeto no DF.

Ananda King, assessora de políticas e incidência da Oxfam Brasil comentou: “O evento autogestionado proporcionou, para além das diferentes iniciativas artísticas do evento, um espaço intenso de trocas profissionais, que potencializa o empreendedorismo e as capacidades criativas das jovens e dos jovens do projeto Juventudes nas Cidades. Foi, portanto, possível atingir o objetivo do evento de compartilhamento com outros atores e outras pessoas da sociedade em geral, trazendo representações da potência da juventude. Essa feira de empreendedorismo foi proposta e organizada pelas e pelos jovens do projeto, potencializando as vocações profissionais e características dos coletivos de jovens participantes.”

O projeto Juventudes nas Cidades tem o objetivo de reunir coletivos de jovens para enfrentar as desigualdades nas cidades brasileiras e tem atividades em Brasília, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo. Ele conta com oficinas de formação e assessorias visando a inclusão econômica de jovens em tempos de crise e cortes de políticas públicas, bem como formação política nos temas das desigualdades e do direito à cidade. No Distrito Federal, o projeto reúne mais de 30 coletivos de jovens.

O projeto Juventudes nas Cidades tem o objetivo de reunir coletivos de jovens para enfrentar as desigualdades nas cidades brasileiras e tem atividades em Brasília, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo. Ele conta com oficinas de formação e assessorias visando a inclusão econômica de jovens em tempos de crise e cortes de políticas públicas, bem como formação política nos temas das desigualdades e do direito à cidade. No Distrito Federal, o projeto reúne mais de 30 coletivos de jovens.

https://www.youtube.com/watch?v=V4Gaxzlz7uQ