Enfrentar as desigualdades para vencer a pobreza

Renda básica pode ajudar o Brasil a enfrentar crise do coronavírus

Grupo de 35 organizações defende programa para alcançar 77 milhões de brasileiros por seis meses com Renda Básica Emergencial.

20/03/2020 Tempo de leitura: 2 minutos
 

As famílias brasileiras precisam de apoio para enfrentar o coronavírus. Pensando nisso, 35 organizações da sociedade civil, entre elas a Oxfam Brasil, lançaram nesta sexta-feira (20/3) campanha pela criação de uma Renda Básica Emergencial para ajudar o Brasil a enfrentar a crise do coronavírus.

A renda básica será fundamental para ajudar as pessoas mais pobres a enfrentar a crise econômica que virá com as restrições impostas pela pandemia. O valor proposto é R$ 300,00 para cada membro da família – adultos, crianças e idosos. As famílias mais pobres têm, em média, 4 pessoas. Sendo assim, elas teriam direito a um benefício mensal de R$ 1.200,00, garantindo acesso ao básico em tempos de crise.

As 77 milhões de pessoas mais pobres do Brasil, ou seja, aquelas que têm renda familiar inferior a três salários mínimos, seriam beneficiadas pelo período de 6 meses. Sabemos quem são e é simples chegar até elas. Elas já estão no Cadastro Único, o que permite a rápida adoção da medida, alcançando quem mais precisa.


A nossa proposta de Renda básica pode ajudar o Brasil na crise do coronavírus!

Ajudar os mais vulneráveis à crise

Essas pessoas são pobres, negros e negras, mulheres chefes de família, moradores de favelas e periferias, trabalhadoras e trabalhadores autônomos e precarizados, populações tradicionais e quilombolas, pessoas com deficiência, idosos e outros cidadãos e cidadãs especialmente vulneráveis à epidemia e aos seus efeitos na saúde e na economia.

Outros milhões de desempregados e trabalhadores informais, já cadastrados pelo Número de Identificação Social (NIS), também podem ser beneficiados.

Essa iniciativa significaria um investimento de cerca de R$ 20,5 bilhões por mês – apenas 0,28% do PIB, totalizando 1,68% pelos 6 meses propostos. Um valor baixo perto das riquezas que o Brasil gera, mas que pode fazer toda a diferença para a população nesse momento de crise.

Renda básica pode ajudar na crise do coronavírus

O governo já anunciou a intenção de fazer algo semelhante a isso, mas limitando-se a um número restrito de profissionais autônomos – cerca de 38 milhões de pessoas adultas, que receberiam R$ 200,00 para sustentar toda a família e por apenas 3 meses.

Entretanto, na proposta apresentada pelo governo, para identificar quem se qualifica seria necessário desenvolver do zero um novo sistema de triagem online, ou obrigar esses trabalhadores a enfrentar longas filas de cadastro, que é o oposto do que deveríamos fazer durante uma pandemia.

A campanha “Renda Básica que Queremos” coleta a partir desta sexta-feira (20/3) o apoio à proposta.

A nossa proposta de Renda básica pode ajudar o Brasil na crise do coronavírus!

Notícias Relacionadas:
imagem do banner
Cadastre-se
Receba nossa newsletter
 

A Oxfam Brasil utiliza cookies para melhorar a sua experiência

Ao continuar navegando na nossa página, você autoriza o uso de cookies pelo site.